Gelateria inaugura unidade inspirada no design italiano dos anos 50

A rede de gelaterias Cuor Di Crema apostou em um formato diferente para a mais nova unidade da marca inaugurada recentemente. O ponto foi construído como uma réplica de um veículo clássico italiano dos anos 1950s. Além do charme, o local garante a praticidade do serviço as clientes e, claro, a qualidade do produto. O tuktuk foi aberto no início do mês no Shopping Vale Sul, em São José dos Campos, São Paulo.

Referências ao design italiano

A conceituação e projeto da unidade foram realizados pelo o StudioIno. A encomenda veio da San Lorenzo, empresa de cozinhas que atende a marca Cuor Di Crema e que comercializa o tuktuk. O veículo foi construído pela Bob Iser, que é especialista em criar food trucks costumizados. Emmanuel Melo, diretor do StudioIno explica a ideia por trás do desenho. “É uma réplica do Ape Italiano com detalhes realistas como os pneus e faróis. São requintes de um restaurador apaixonado por carros como o Bob Iser”.

A escolha do Ape se deve à história do veículo. “É um triciclo fabricado na Itália após a segunda guerra mundial. Por ser barato, era utilizado pelos pequenos produtores para transportar e vender os produtos diretamente nas cidades. Ele simboliza a produção artesanal, direta do produtor”, detalha Melo.

Dentro do carrinho, os expositores são da IFI, um fabricante da Itália especializado em equipamentos para gelaterias, cafeterias e docerias. O modelo escolhido para esse projeto foi o “panorama”.

Serviço completo

O formato é diferente, mas a produção é a mesma. Toda as opções de produtos da marca estão presentes no tuktuk e se somam a experiência de fazer um lanche em uma unidade especial. “Criamos uma sorveteria completa com expositor de sorvetes, caixa, café, bebidas, iluminação, som, cardápios, área de armazenagem de materiais, espaço para roupa e bolsas dos atendentes”, explica Melo, “É um ponto de venda completo e pronto para operar em shoppings, lojas de departamento, estádios, etc”.

O trabalho de conceituação e execução duraram seis meses e a unidade já está em plena operação. Em junho, o tuktuk será levado para São Paulo pela San Lorenzo para que o público da Fispal conheça o projeto. A feira de foodservice será realizada de 6 a 9 de junho no Expo Center Norte.

Mais sobre a Cuor Di Crema

A Cuor Di Crema foi fundada em 2012 e já conta com 13 unidades em São Paulo. A marca serve sorvetes fabricados de acordo com o método italiano tradicional e utiliza matérias-prima naturais, sem conservantes, aromatizantes ou corantes.

Cuor Di Crema – http://www.cuordicrema.com/
Bob Iser – https://www.instagram.com/bobiser/
Vale Sul Shopping – http://www.valesulshopping.com.br/
San Lorenzo – https://sanlorenzofoodservice.wordpress.com/
Ape Peaggio – https://en.wikipedia.org/wiki/Piaggio_Ape
IFI – http://www.ifi.it/
Fispal – https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/home.html

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Empreendedores do setor de alimentação terão consultoria gratuita durante a Fispal

Estão abertas as inscrições para empreendedores e operadores de foodservice que queiram participar do Fale com um Especialista, uma consultoria gratuita com experientes profissionais da área durante a 33ª Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Alimentação Fora do Lar (Fispal). O evento será realizado no Expo Center Norte, em São Paulo, de 6 a 9 de junho. O cadastro para a conversa já está disponível aqui: https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/atracoes/fale-com-um-especialista-fcsi.html

O interessado pode escolher entre tirar dúvidas com consultores de gestão de estabelecimentos ou em projetos de cozinha profissional. O papo dura 30 minutos. A iniciativa do Fale com um Especialista é uma realização conjunta da organização da Fispal com a Sociedade Internacional de Consultores em Foodservice (FCSI, na sigla em inglês), o mais importante grupo de consultores do setor. A sociedade, que reúne especialistas em todo o mundo, está fortalecendo as ações na América do Sul e essa é uma das atividades articuladas pelas lideranças do grupo no Brasil.

Uma equipe de quatro profissionais do StudioIno, todos integrantes da Sociedade Internacional de Consultores, vai fazer parte do time de consultores que prestarão esclarecimentos durante a Fispal. Ao todo, o serviço contará com 20 especialistas cadastrados na FCSI e com larga experiência em suas áreas de atuação.

Mais sobre a FCSI

A FCSI foi fundada em meados dos anos 1950, nos Estados Unidos. Hoje, conta com representação nas Américas, na Ásia e na Europa. A sociedade seleciona criteriosamente seus membros e mantém um programa rígido de educação continuada e atualização, garantindo assim, que todos os participantes são profissionais capacitados e constantemente a par das últimas práticas do setor. A FCSI também elaborou uma série de princípios éticos e de profissionalismo que é exigido de seus integrantes. Para fazer parte da sociedade, é preciso passar por uma avaliação e análise de currículo. Dos membros profissionais é exigido exames de conhecimento, habilidades e atitudes. Para permanecer no grupo, é necessário participar de atividades educativas (como instrutor e/ ou aluno) e atuar dentro das melhores práticas estabelecidas.

Serviço:
Fale com um Especialista
6 a 9 de junho de 2017
ExpoCenter Norte
Consultorias gratuitas
Link para cadastro – https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/atracoes/fale-com-um-especialista-fcsi.html
Fispal – https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/feiras/fispal-food-service.html

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Especialistas falam sobre as novidades e desafios do foodservice em novo site

O setor de alimentação engloba diferentes áreas e é importante para a economia brasileira, gerando renda, serviços e empregos. Por isso mesmo, é um segmento ágil que está sempre se movimentando para superar desafios e se renovar. Para acompanhar todas as essas novidades e discutir os principais temas, foi lançado o site Mercado Food Service.

A página é uma plataforma de comunicação no modelo de rede colaborativa cujo foco é tratar da idealização de projetos e empreendedorismo no setor de restaurantes. O Mercado Food Service reuniu renomados especialistas desta área. São profissionais procurados pelas grandes marcas de fast food, restaurantes comerciais, restaurantes de empresas, de hotelaria e até do setor hospitalar, que fazem dezenas de projetos novos a cada ano e estruturam e reestruturam estas operações. Estes especialistas vão contribuir, periodicamente, para a produção de conteúdo para a plataforma, e para a geração de diálogo sobre temas importantes para o setor.

O site debate os tópicos em programas de vídeo, aproveitando o repertório dos especialistas, revelando um pouco mais dos critérios que levam ao sucesso ou ao fracasso, seja da parte de arquitetura, nutrição, gestão de pessoas ou mesmo administrativo e financeira. O Mercado Food Service quer incentivar a interatividade com o público e todos os consultores estão disponíveis online para tirar dúvidas e dar orientações.

O mercado – Os serviços de alimentação é um mercado que prossegue crescendo acima dos índices de outros segmentos econômicos e tem sido bastante procurado pelos novos empreendedores e fruto de investimento mesmo de quem já está no setor. No último ano, segundo dados do Instituto Food Service, este segmento cresceu 7% mesmo diante da chamada crise brasileira.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Plataforma destaca projeto para o Pizza Makers

O site Mercado Food Service conversou com o designer e diretor do StudioIno Emmanuel Melo para entender os desafios e soluções do projeto para o restaurante PizzaMakers, inaugurado recentemente.

“No final do ano passado, a gente recebeu a visita de um jovem empreendedor, o Greg Machado. Muito jovem, mas com muita energia, ele tinha uma ideia na cabeça: montar um negócio de pizza diferente dos convencionais”, explica Melo. “O conceito básico seria uma pizzaria onde o consumidor monta a sua própria pizza”.

A ideia era proporcionar um momento divertido ao cliente e, ao mesmo tempo, servir boa comida. “Você escolhe o tipo de massa, você escolhe o molho que vai utilizar, escolhe os ingredientes, a proteína, enfim, e a pizza é assada em dois minutos na frente do cliente. Seria juntar um pouquinho o entretenimento, a experiência do consumidor, e um produto de qualidade, a uma preferência nacional que é a pizza”, diz.

Os times de arquitetura e design do StudioIno trabalharam em conjunto e, ouvindo as necessidades do cliente para desenvolver o projeto. “O nosso desafio era tornar isso realidade. O nosso trabalho como consultores e designers de foodservice era transformar a ideia de Greg em um negócio”, conta Melo.

O próprio conceito, que mistura produto de qualidade, com serviço rápido e preparação na frente do cliente, impôs a necessidade uma solução eficiente de equipamento. Mais detalhes sobre essa escolha aqui: http://www.studioino.com/design/como-o-equipamento-correto-faz-toda-diferenca-em-um-negocio-de-foodservice/

Os resultados do projeto podem ser conferidos no vídeo abaixo:

“Case” da Pizza Makers é relatado por Emmanuel Melo

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Como o equipamento correto faz toda diferença em um negócio de foodservice

Em alguns negócios de foodservice, especialmente os menores, um único equipamento é a chave de toda a produção. A escolha desta peça essencial é, então, vital para a sustentabilidade de todo o empreendimento. Na hora de decidir entre modelos, tamanhos, fabricantes e compatibilidades, contar com a experiência de um consultor especializado faz toda diferença.

No ano passado, a equipe do StudioIno ajudou o empresário Greg Machado em uma situação assim. Ele estava desenvolvendo o PizzaMarkers, um restaurante fast food casual, no qual o cliente monta sua própria pizza. Para tornar essa ideia viável, era preciso contar com um equipamento que assasse as massas de forma rápida e eficiente, pois a proposta era de um serviço ágil, mas que também garantisse a qualidade do alimento, já que as pizzas do restaurante de Machado utilizariam massas preparadas na hora, e não congeladas.

Emmanuel Melo, designer industrial e diretor do StudioIno utilizou um equipamento da marca Prática para solucionar a demanda do projeto. “Foram utilizados dois fornos modelo Forza Express. O equipamento é elétrico e programável que assa uma pizza crua em menos de 2 minutos”, explica. “Esse equipamento viabilizou a operação de preparação das pizzas à vista dos consumidores”.

O forno Forza da Prática representa a tecnologia mais recente neste segmento. O equipamento une dois meios de transferência de calor: radiação e convecção. Também conta com filtros catalizadores e dispensam a necessidade de coifas e dutos de exaustão. O modelo é programável e tem memória para guardar diversos programas com tempos e temperaturas previamente validados.

Saiba mais sobre como um consultor pode ajudar um negócio de foodservice:

Como um consultor pode ajudar seu negócio de foodservice

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Olive Garden abre segunda unidade no Brasil com projeto do StudioIno

A rede norte-americana de restaurantes Olive Garden inaugurou, no último dia 7, a segunda unidade da marca no Brasil. O novo ponto fica no Shopping Center Norte, em São Paulo, e o projeto da casa foi todo elaborado pela equipe do StudioIno.

Diris Petribú, arquiteta e líder do projeto, explica que além do desenvolvimento arquitetônico, ela e seu time foram responsáveis pelo projeto da cozinha e gerenciamento da obra. O Olive Garden mantem os padrões norte-americano em suas franquias ao redor do mundo. Por isso, o projeto do StudioIno foi pensado para se adequar as práticas dos EUA e, ao mesmo tempo, faz as nacionalizações necessárias como, por exemplo, equipamentos de cozinha e materiais de acabamento.

O maior desafio com este projeto tem a ver também com adaptação. É que, em geral, as unidades do Olive Garden são de rua e esta casa em São Paulo funciona dentro de um shopping. No total, todo o trabalho, entre concepção e obra, foi concluído em quatro meses. Os resultados já estão sendo observados e a Internacional Meal Company (Imc), franqueada do Olive Garden, já encomendou estudos para outros projetos em parceria com o StudioIno.

Sobre o Olive Garden – A rede serve refeições inspiradas nas comidas típicas da região da Toscana na Itália. Fundada em 1982, a marca já tem mais de 800 restaurantes espalhados em nove países. A primeira unidade da rede no Brasil fica no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Consultores da Mapa e StudioIno serão primeiros brasileiros a fazer exame em português para certificação internacional em foodservice

O designer Emmanuel Melo (diretor do StudioIno) e o gestor Raoni Saade (da Mapa Assessoria) já acumulam décadas de experiência no mercado de alimentação. Esta trajetória os credenciou a se tornarem os primeiros brasileiros a passarem pela versão em português da prova de certificação para Membro Profissional da Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI). A primeira etapa dos testes será realizada no dia 7 de fevereiro, em Orlando, nos Estados Unidos. A avaliação acontece um pouco antes de mais uma edição da Nafem Show, a feira da Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamentos de Foodservice, que será realizada na mesma cidade de 9 a 11 deste mês.

Em 2016, em esforços para aumentar a atuação da Associação na América Latina, a FCSI decidiu adaptar o teste para a língua portuguesa e as regulamentações do setor de foodservice no Brasil. Emmanuel e Raoni foram chamados pela FCSI para ajuda-los nesse trabalho. “Raoni e eu fomos convidados a participar do Council of Professional Standard The Americas (CPSTA), que é um grupo formado por nove profissionais e que cuida dos processos de admissão e educação continuada da FCSI. O CPSTA é responsável pela aplicação dos exames”, conta Melo.

Agora, eles passam pela última etapa antes de disponibilizar o teste da certificação para todo o Brasil: avaliar a prova. E qual a melhor forma de avaliar algo se não a colocando em prática? Desta forma, além de passarem pelas avaliações buscando a certificação, os profissionais iram também estudar os testes para medir sua adequação.

Como é a prova de certificação da FCSI

A avaliação é realizada em duas etapas e só pode ser feita por membro sênior da FCSI.
Emmanuel Melo explica que a primeira parte, o Exame de Conhecimento da Indústria (IKE, na sigla em inglês), é uma prova com 162 questões de múltipla escolha. “Esse teste comprova o conhecimento dos candidatos em diversos temas do foodservice, como gestão e projeto. Sendo aprovados, os candidatos a Professional Member da FCSI ficam habilitados para a segunda etapa”.

A parte seguinte é o Exame de Habilidade Profissional (PSE, em inglês), no qual os participantes apresentam um trabalho escrito e uma defesa oral. “Essa avaliação mede habilidades e a postura dos candidatos. O PSE tem duas opções, uma para consultores em gestão (Management Advisory Service – MAS), e outra para projetos de cozinhas (Kitchen Design). Uma banca com três membros profissionais da FCSI avalia as apresentações que também é gravada em vídeo”, detalha Melo.

Como será a avaliação da avaliação

“Sendo a primeira aplicação do exame em Português, ele servira de parâmetro para avaliação” diz o designer. Melo e Saade irão analisar as provas observando aspectos como os termos técnicos e nomenclaturas, unidade de medidas, legislação local e questões culturais do foodservice em nossa região.
Anteriormente, os exames de admissão estavam disponíveis somente em inglês. Além dos brasileiros, outros 20 profissionais de outros países farão a prova. Em breve, o teste também será oferecido em espanhol, para outros países da América Latina, e em francês, no Canadá.

A importância da certificação da FCSI para os profissionais brasileiros

Raoni Saade acredita na relevância da certificação da FCSI para profissionais do mercado nacional. “O exame confere ao consultor o título de Professional Member da FCSI e um número de registro. O cliente que contratar um consultor com esta distinção saberá que este é um profissional que tem conhecimentos, habilidades e atitudes reconhecidas internacionalmente”, explica Saade. Ele destaca o código de ética da Sociedade como um importante diferencial. “Os consultores da FCSI seguem o código de ética da sociedade. Defendem em primeiro lugar os interesses de seus clientes, e não recebem benefícios para especificar quaisquer produtos da rede de fornecedores de foodservice”.
Além das vantagens para o cliente que contrata o profissional certificado, a participação na FCSI é interessante também para o consultor. Para manter os títulos, ele precisa participar de programas de educação continuada, conta Saade. Para ele, a adaptação das provas para o Brasil é bastante benéfica para o nosso mercado. “O FCSI é um bom caminho para a profissionalização e fortalecimento das atividades de consultoria em gestão e projetos de foodservice no Brasil”.

Saiba mais sobre a prova de certificação em português.

Veja a cobertura que fizemos da última edição da Nafem Show:

1 – Planejamento: http://www.studioino.com/eventos/na-agenda-de-2015-nafem-show-california-eua/
2 – Produtos em exposição: http://www.studioino.com/blog/novidades-do-studioino-para-2016-ja-estao-em-exposicao-na-california/
3 – Aprendizados: http://www.studioino.com/blog/quais-sao-as-quatro-tendencias-do-mercado-de-foodservice
4 – O StudioIno na Nafem: http://www.studioino.com/blog/produto-do-studioino-onera-group-micro-matic-selecionado-para-galeria-de-tendencias-em-feira-na-california/

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Quais serão as últimas novidades em equipamento de cozinha?

Neste final de semana, os diretores do StudioIno Diris Petribú e Emmanuel Melo vão a Orlando, nos Estados Unidos participar de mais uma edição da Nafem Show, a feira da Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamento para Foodservice. Estar sempre atento às tendências mundiais e ao que de mais novo surge no mercado é uma das práticas constantes do escritório. E a presença nos mais importantes eventos do setor tem sido uma forma de manter as ideias do StudioIno sempre atuais.

Nafem Show 2017

Além de aprender com o que está sendo feito em diferentes países, os profissionais do StudioIno irão também ter alguns de seus projetos expostos em dois estantes diferentes. Refrigeradores, mesas refrigeradas e refrigeradores para bar desenhados especificamente para o mercado americano serão exibidos ao público no espaço da Fagor USA, empresa do grupo espanhol Onnera Group. No mercado desde 1992, a empresa se destaca na produção de equipamentos de cocção em aço inoxidável e acessórios de cozinha.

Mesas Refrigeradas_Fagor

Produtos e propostas inovadoras

Com a MicroMatic, o StudioIno apresentará uma família de equipamentos voltados para o uso em bares. O principal item nesta linha é o Wine on Tap, um dispenser de vinhos com resfriamento em duas opções de temperatura, uma para os tintos e outra para os brancos. O diferencial está na forma de servir, que traz vantagens como o fim da necessidade de reciclar várias garrafas de vidro e menos desperdício de produto.

O Wine on Tap foi selecionado para exibição na Galeria “O que há

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

 

 

 

 

 

Mercado brasileiro de foodservice terá certificação de associação internacional

A Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI, na sigla em inglês) está expandido o Processo para Associação de Membros Profissionais no Brasil. Emmanuel Melo, diretor e fundador do StudioIno, e o gestor Raoni Saade, da Mapa Assessoria, viajam na próxima quarta-feira, 16, para Chicago, nos Estados Unidos, para discutir a implementação da versão brasileira do teste com o comitê do Conselho de Padrões Profissionais para as Américas (CPSTA, na sigla em inglês) da FCSI.

A participação na FCSI é um importante diferencial para especialistas do mercado de foodservice em todo o mundo. Para ser Membro Profissional é preciso comprovar experiência relevante no setor e ser aprovado na seleção da Sociedade. O teste é rigoroso, com prova escrita com 160 questões técnicas e defesa oral de um projeto ou treinamento, dependendo da especialidade do consultor postulante. É essa avaliação, para a classificação de Membros Profissionais, que está sendo trazida para o Brasil. Atualmente, os testes e apresentações só estão disponíveis em inglês e são voltados para as regulamentações do mercado americano.

Os representantes brasileiros vão conversar com o comitê sobre o mercado e as práticas nacionais. Além de discutir detalhes para a adaptação do processo de afiliação à FCSI para os padrões do Brasil. Trazer a avaliação para o Brasil e para a América Latina é resultado da iniciativa de William Taunton, presidente mundial da FCSI, e do brasileiro Marco Amatti, sócio da Mapa Assessoria e trustee do conselho latino americano da FCSI.

Emmanuel Melo faz parte da FCSI desde o ano passado. Em outubro, Melo e Saade foram chamados pela Sociedade para orientar a adequação do teste para a realidade brasileira. O convite veio por conta da experiência dos profissionais e em reconhecimento aos trabalhos realizados em prol do fortalecimento do categoria.

A FCSI está em atividades desde os anos 1950s tendo adotado o nome atual em 1979. A Sociedade tem representação nas américas, na Ásia, no continente africano e no Oriente Médio.

Dois projetos do StudioIno recebem o prêmio Objeto:Brasil de design

A bandeja térmica KeepMyFood e os refrigeradores linha Slim Line foram selecionados para a premiação. Um terceiro projeto do StudioIno, a padaria B.Lem foi um dos finalistas.

O StudioIno teve sua excelência em design de produto e arquitetura reconhecida em mais uma premiação. Duas linhas de equipamentos para cozinhas desenvolvidos pelo escritório receberam o Prêmio Internacional Objeto:Brasil. Os desenhos para a bandeja térmica KeepMyFood e para os refrigeradores Slim Line foram reconhecidos. O StudioIno emplacou ainda o projeto de arquitetura para a padaria B.Lem como um dos finalistas. O prêmio é uma iniciativa da Associação Objeto Brasil e tem como objetivo chancelar a representatividade e a amplitude da produção brasileira de design, no Brasil e no exterior.

A entrega da premiação será nesta segunda-feira, 23, às 19h, no Istituto Europeo di Design (IED), em São Paulo. Na ocasião, os selecionados saberão em qual categoria foram premiados e em que classificação (ouro, prata ou bronze). Os projetos já foram apresentados ao público, entretanto, em uma exposição realizada em Curitiba. Esta é a primeira edição do Prêmio Internacional Objeto:Brasil, um desdobramento das ações da Associação Objeto Brasil que, por cinco anos, organizou a versão nacional do Prêmio Idea. Esta, por sua vez, é uma reconhecida premiação americana, com 35 anos de história. No período que o Idea contou com uma realização brasileira, o StudioIno conquistou seis troféus.

KeepMyFood – A KeepMyFood é uma linha de conservadores e expositores portáteis para alimentos desenvolvida e fabricada por especialistas em foodservice. A linha inclui bandejas aquecidas que utilizam vidro temperado e serigrafado como superfície térmica, além de protetores salivares e aquecedores superiores. Os produtos têm diferentes aplicações e podem ser utilizados em restaurantes comerciais e industriais, hotéis, buffets, eventos, lojas de conveniência, padarias, cafés, entre outros. Os equipamentos são transportáveis e fáceis de instalar e operar, podendo ser usado em qualquer superfície ou montados em balcões específicos.

KeepMyFood

Slim line – A Slim Line é linha de refrigeradores profissionais para bares, desenvolvida de acordo com os padrões do mercado norte-americano, seguindo as normas técnicas NSF e UL. A linha conta com duas famílias de produtos, os dispensadores para chope ou vinho (Direct Draw), e os equipamentos de armazenagem e exposição de bebidas (Bar Line). A Bar Line é formada por refrigeradores horizontais com opções de portas sólidas, de vidro ou gavetas refrigeradas. O projeto foi desenvolvido em colaboração com a empresa espanhola Onnera Group.

SlimLine

B.Lem – O trabalho para a rede B.Lem inclui os projetos conceitual e de arquitetura comercial. As padarias são especializadas em doces e pães tradicionais portugueses. As lojas são formadas por uma área de retaguarda e finalização dos produtos preparados na cozinha central, espaço para exposição dos alimentos, empório de iguarias típicas portuguesas e um mezanino. As lojas podem ser implantadas tanto com unidades únicas em ruas ou em centros comerciais.

Blem

Siga o StudioIno no Facebook.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

UPDATE: Três projetos foram premiados! Ao contrário do que informamos, o projeto para a B.Lem também recebeu o prêmio. Ficamos com a prata com a Slim Line, e dois bronzes foram para a KeepMyFood e a B.Lem.