Franquia cearense Oh My Dog! chega aos EUA

Em julho será inaugurada a primeira unidade do Oh My Dog! nos Estados Unidos. A franquia especializada em cachorros-quentes começou em Fortaleza (CE) em 2012 e, atualmente, conta com 15 lojas no Brasil. A ida para os EUA já era parte dos planos da empresa desde a fundação.

O ponto do Oh My Dog! em terras americanas será um quiosque no centro de compras Florida Mall, na cidade de Orlando, Flórida. Jorge Kubrusly, dono da marca, começar a operar nos Estados Unidos faz todo sentido para a empresa. “O Oh My Dog! sempre teve muita coisa a ver com os EUA. Sempre buscamos nos inspirar na cultura americana. Eles são, afinal, os reis do fast foods e das franquias”.

Experiência no mercado internacional

O projeto do espaço é do StudioIno. O escritório desenvolveu as áreas de preparo do alimento e de atendimento dos clientes e desenhou a estrutura do quiosque, que tem 9 metros quadrados.

O empresário conta que já mantinha contato com o StudioIno há algum tempo, discutindo ideias e propostas. A parceria finalmente saiu do papel quando a empresa percebeu que precisaria de consultores experientes para o projeto da unidade americana. “Não tive dúvida. São profissionais qualificadíssimos e à altura do passo que estamos dando em nosso business”, conta Kubrusly.

O StudioIno já tem experiência no exterior. Desde 2007, o escritório desenha equipamentos para bares e restaurantes para a marca Fagor. Voltados para o mercado norte-americano, os produtos são fabricados no México e vendidos nos EUA.

Marca brasileira, mas de olho no público americano

O empresário explica que não quer abrir um ponto voltado apenas para os consumidores brasileiro que moram em Orlando. A ideia é conquistar o público local, atraindo quem circula pelo centro de compras. “Nossa proposta foi totalmente desenvolvida para os hábitos e paladar do público norte-americano. Fizemos bechmarking por muitos meses e muito estudos de concorrentes para desenhar o cardápio ideal, as porções e comunicação de ponto de venda para que não fossemos “estranhos” mas sim algo que eles já gostam porém, apresentado de forma melhorada”.

A franquia tem a filosofia de misturar a comida tão tradicional americana com a descontração brasileira. As casas da rede servem os famosos hot dog, com ingredientes e receitas de alta qualidade. No ambiente, uma estrutura simpática e moderna. O empresário quer manter este conceito, mas com sabor americano.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Soluções para tornar a comida de aeroporto atrativa e prática

Mesmo os passageiros mais apressados podem escolher comidinhas rápidas, saudáveis e gostosas no corre corre entre um voo e outro. Pensando assim, o International Meal Company (IMC) chamou o StudioIno para desenvolver o design e arquitetura de estações de alimentação para aeroportos. O resultado foi o conceito do Grab n’ Fly, uma unidade de foodservice compacta, modular e pensada para as necessidades deste público.

O primeiro Grab n’ Fly, em operação no aeroporto de Guarulhos, foi entregue em dezembro de 2015. Hoje, a marca cresceu e já conta com mais quatro unidades. Duas funcionam atualmente no terminal de São Paulo, uma no aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, e a mais recente, no aeroporto de Brasília.

As inovações do projeto

A operação foi desenvolvida para ocupar pouco espaço e levar oferta de lanches rápidos para as áreas de circulação de passageiros. Para atender essa demanda, foram desenvolvidas soluções simples mas decisivas, explica o arquiteto João Carlos Faias, coordenador de projetos do StudioIno.

O conceito conta com sistema de auto serviço que torna a operação mais rápida. Expositores de bebidas, por exemplo, e gôndolas são abertas e voltadas para o cliente. A unidade foi pensada em módulos que possibilitam diferentes formações e assim, uma adequação maior para a necessidade do consumidor em cada local. É possível ter configuração em ilha, como um quiosque, em forma de “L” ou em “U”. A formação em linha, por sua vez, facilita a venda e a circulação pelos corredores. Os diversos formatos também permitem explorar da melhor forma possível a área de exposição dos produtos.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.