Empreendedores do setor de alimentação terão consultoria gratuita durante a Fispal

Estão abertas as inscrições para empreendedores e operadores de foodservice que queiram participar do Fale com um Especialista, uma consultoria gratuita com experientes profissionais da área durante a 33ª Feira Internacional de Produtos e Serviços para a Alimentação Fora do Lar (Fispal). O evento será realizado no Expo Center Norte, em São Paulo, de 6 a 9 de junho. O cadastro para a conversa já está disponível aqui: https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/atracoes/fale-com-um-especialista-fcsi.html

O interessado pode escolher entre tirar dúvidas com consultores de gestão de estabelecimentos ou em projetos de cozinha profissional. O papo dura 30 minutos. A iniciativa do Fale com um Especialista é uma realização conjunta da organização da Fispal com a Sociedade Internacional de Consultores em Foodservice (FCSI, na sigla em inglês), o mais importante grupo de consultores do setor. A sociedade, que reúne especialistas em todo o mundo, está fortalecendo as ações na América do Sul e essa é uma das atividades articuladas pelas lideranças do grupo no Brasil.

Uma equipe de quatro profissionais do StudioIno, todos integrantes da Sociedade Internacional de Consultores, vai fazer parte do time de consultores que prestarão esclarecimentos durante a Fispal. Ao todo, o serviço contará com 20 especialistas cadastrados na FCSI e com larga experiência em suas áreas de atuação.

Mais sobre a FCSI

A FCSI foi fundada em meados dos anos 1950, nos Estados Unidos. Hoje, conta com representação nas Américas, na Ásia e na Europa. A sociedade seleciona criteriosamente seus membros e mantém um programa rígido de educação continuada e atualização, garantindo assim, que todos os participantes são profissionais capacitados e constantemente a par das últimas práticas do setor. A FCSI também elaborou uma série de princípios éticos e de profissionalismo que é exigido de seus integrantes. Para fazer parte da sociedade, é preciso passar por uma avaliação e análise de currículo. Dos membros profissionais é exigido exames de conhecimento, habilidades e atitudes. Para permanecer no grupo, é necessário participar de atividades educativas (como instrutor e/ ou aluno) e atuar dentro das melhores práticas estabelecidas.

Serviço:
Fale com um Especialista
6 a 9 de junho de 2017
ExpoCenter Norte
Consultorias gratuitas
Link para cadastro – https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/atracoes/fale-com-um-especialista-fcsi.html
Fispal – https://www.fispalfoodservice.com.br/pt/feiras/fispal-food-service.html

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Mais especialistas do StudioIno passam a integrar FCSI

Os arquitetos João Carlos Faias e Eduardo Esteban são os mais novos profissionais do StudioIno a integrarem a Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI, na sigla em inglês). Os dois atuam como coordenadores de projeto e passaram pela seleção da sociedade no último mês.

Os dois destacam o fato de a Sociedade ser uma referência no setor como o principal motivo para participarem do grupo. “Estar ligado ao FCSI é muito importante para que o mercado me reconheça como profissional qualificado e referendado por uma sociedade internacional”, comenta Faias. Para Esteban, fazer parte da FCSI dá a ele “destaque no setor como profissional capacitado por uma instituição respeitada para atuar na consultoria em design de food service.”

Com a aprovação dos arquitetos, o StudioIno passa a contar com quatro profissionais na FCSI.
Os diretores e fundadores do StudioIno, Diris Petribu e Emmanuel Melo, já faziam parte da sociedade desde 2015.

Especialistas prestarão consultoria gratuita

Os quatro profissionais do StudioIno que fazem parte da FCSI estarão prestando consultoria gratuita durante a Fispal, que será realizada no Expo Center Norte, em São Paulo, de 6 a 9 de junho. O Fale com Especialista é uma iniciativa da FCSI no Brasil em conjunto com a Fispal. Ao todo, vinte consultores brasileiros participantes da sociedade vão prestar o serviço durante a feira.

Mais sobre a FCSI

A FCSI foi fundada nos anos 1950 nos Estados Unidos e reúne mais de 1.300 especialistas do mercado de alimentação em 46 países ao redor do mundo. A sociedade conta com testes rigorosos para aprovar novos membros e promover os antigos. Para continuar sendo parte do grupo, o profissional precisa ainda seguir uma programação de atividades de educação continuada e atuar dentro dos padrões éticos estabelecidos pela FCSI.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Consultores da Mapa e StudioIno serão primeiros brasileiros a fazer exame em português para certificação internacional em foodservice

O designer Emmanuel Melo (diretor do StudioIno) e o gestor Raoni Saade (da Mapa Assessoria) já acumulam décadas de experiência no mercado de alimentação. Esta trajetória os credenciou a se tornarem os primeiros brasileiros a passarem pela versão em português da prova de certificação para Membro Profissional da Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI). A primeira etapa dos testes será realizada no dia 7 de fevereiro, em Orlando, nos Estados Unidos. A avaliação acontece um pouco antes de mais uma edição da Nafem Show, a feira da Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamentos de Foodservice, que será realizada na mesma cidade de 9 a 11 deste mês.

Em 2016, em esforços para aumentar a atuação da Associação na América Latina, a FCSI decidiu adaptar o teste para a língua portuguesa e as regulamentações do setor de foodservice no Brasil. Emmanuel e Raoni foram chamados pela FCSI para ajuda-los nesse trabalho. “Raoni e eu fomos convidados a participar do Council of Professional Standard The Americas (CPSTA), que é um grupo formado por nove profissionais e que cuida dos processos de admissão e educação continuada da FCSI. O CPSTA é responsável pela aplicação dos exames”, conta Melo.

Agora, eles passam pela última etapa antes de disponibilizar o teste da certificação para todo o Brasil: avaliar a prova. E qual a melhor forma de avaliar algo se não a colocando em prática? Desta forma, além de passarem pelas avaliações buscando a certificação, os profissionais iram também estudar os testes para medir sua adequação.

Como é a prova de certificação da FCSI

A avaliação é realizada em duas etapas e só pode ser feita por membro sênior da FCSI.
Emmanuel Melo explica que a primeira parte, o Exame de Conhecimento da Indústria (IKE, na sigla em inglês), é uma prova com 162 questões de múltipla escolha. “Esse teste comprova o conhecimento dos candidatos em diversos temas do foodservice, como gestão e projeto. Sendo aprovados, os candidatos a Professional Member da FCSI ficam habilitados para a segunda etapa”.

A parte seguinte é o Exame de Habilidade Profissional (PSE, em inglês), no qual os participantes apresentam um trabalho escrito e uma defesa oral. “Essa avaliação mede habilidades e a postura dos candidatos. O PSE tem duas opções, uma para consultores em gestão (Management Advisory Service – MAS), e outra para projetos de cozinhas (Kitchen Design). Uma banca com três membros profissionais da FCSI avalia as apresentações que também é gravada em vídeo”, detalha Melo.

Como será a avaliação da avaliação

“Sendo a primeira aplicação do exame em Português, ele servira de parâmetro para avaliação” diz o designer. Melo e Saade irão analisar as provas observando aspectos como os termos técnicos e nomenclaturas, unidade de medidas, legislação local e questões culturais do foodservice em nossa região.
Anteriormente, os exames de admissão estavam disponíveis somente em inglês. Além dos brasileiros, outros 20 profissionais de outros países farão a prova. Em breve, o teste também será oferecido em espanhol, para outros países da América Latina, e em francês, no Canadá.

A importância da certificação da FCSI para os profissionais brasileiros

Raoni Saade acredita na relevância da certificação da FCSI para profissionais do mercado nacional. “O exame confere ao consultor o título de Professional Member da FCSI e um número de registro. O cliente que contratar um consultor com esta distinção saberá que este é um profissional que tem conhecimentos, habilidades e atitudes reconhecidas internacionalmente”, explica Saade. Ele destaca o código de ética da Sociedade como um importante diferencial. “Os consultores da FCSI seguem o código de ética da sociedade. Defendem em primeiro lugar os interesses de seus clientes, e não recebem benefícios para especificar quaisquer produtos da rede de fornecedores de foodservice”.
Além das vantagens para o cliente que contrata o profissional certificado, a participação na FCSI é interessante também para o consultor. Para manter os títulos, ele precisa participar de programas de educação continuada, conta Saade. Para ele, a adaptação das provas para o Brasil é bastante benéfica para o nosso mercado. “O FCSI é um bom caminho para a profissionalização e fortalecimento das atividades de consultoria em gestão e projetos de foodservice no Brasil”.

Saiba mais sobre a prova de certificação em português.

Veja a cobertura que fizemos da última edição da Nafem Show:

1 – Planejamento: http://www.studioino.com/eventos/na-agenda-de-2015-nafem-show-california-eua/
2 – Produtos em exposição: http://www.studioino.com/blog/novidades-do-studioino-para-2016-ja-estao-em-exposicao-na-california/
3 – Aprendizados: http://www.studioino.com/blog/quais-sao-as-quatro-tendencias-do-mercado-de-foodservice
4 – O StudioIno na Nafem: http://www.studioino.com/blog/produto-do-studioino-onera-group-micro-matic-selecionado-para-galeria-de-tendencias-em-feira-na-california/

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Mercado brasileiro de foodservice terá certificação de associação internacional

A Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice (FCSI, na sigla em inglês) está expandido o Processo para Associação de Membros Profissionais no Brasil. Emmanuel Melo, diretor e fundador do StudioIno, e o gestor Raoni Saade, da Mapa Assessoria, viajam na próxima quarta-feira, 16, para Chicago, nos Estados Unidos, para discutir a implementação da versão brasileira do teste com o comitê do Conselho de Padrões Profissionais para as Américas (CPSTA, na sigla em inglês) da FCSI.

A participação na FCSI é um importante diferencial para especialistas do mercado de foodservice em todo o mundo. Para ser Membro Profissional é preciso comprovar experiência relevante no setor e ser aprovado na seleção da Sociedade. O teste é rigoroso, com prova escrita com 160 questões técnicas e defesa oral de um projeto ou treinamento, dependendo da especialidade do consultor postulante. É essa avaliação, para a classificação de Membros Profissionais, que está sendo trazida para o Brasil. Atualmente, os testes e apresentações só estão disponíveis em inglês e são voltados para as regulamentações do mercado americano.

Os representantes brasileiros vão conversar com o comitê sobre o mercado e as práticas nacionais. Além de discutir detalhes para a adaptação do processo de afiliação à FCSI para os padrões do Brasil. Trazer a avaliação para o Brasil e para a América Latina é resultado da iniciativa de William Taunton, presidente mundial da FCSI, e do brasileiro Marco Amatti, sócio da Mapa Assessoria e trustee do conselho latino americano da FCSI.

Emmanuel Melo faz parte da FCSI desde o ano passado. Em outubro, Melo e Saade foram chamados pela Sociedade para orientar a adequação do teste para a realidade brasileira. O convite veio por conta da experiência dos profissionais e em reconhecimento aos trabalhos realizados em prol do fortalecimento do categoria.

A FCSI está em atividades desde os anos 1950s tendo adotado o nome atual em 1979. A Sociedade tem representação nas américas, na Ásia, no continente africano e no Oriente Médio.