Como a experiência do consumidor faz toda a diferença em um negócio de foodservice

Quando uma família e um grupo de amigos decide jantar fora, alguns fatores os farão ficar felizes ou chateados com o passeio. A qualidade da comida é essencial, mas outros elementos também contribuem e é a soma deles que se chama de experiência do consumidor.

Que fatores são esses? Como um estabelecimento de foodservice pode administrá-los para buscar uma experiência positiva?

Essas e outras questões foram discutidas durante a conversa que Emmanuel Melo, diretor do StudioIno, teve com o site Mercado Food Service.

Acesse todo o bate-papo aqui:

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Quais serão as últimas novidades em equipamento de cozinha?

Neste final de semana, os diretores do StudioIno Diris Petribú e Emmanuel Melo vão a Orlando, nos Estados Unidos participar de mais uma edição da Nafem Show, a feira da Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamento para Foodservice. Estar sempre atento às tendências mundiais e ao que de mais novo surge no mercado é uma das práticas constantes do escritório. E a presença nos mais importantes eventos do setor tem sido uma forma de manter as ideias do StudioIno sempre atuais.

Nafem Show 2017

Além de aprender com o que está sendo feito em diferentes países, os profissionais do StudioIno irão também ter alguns de seus projetos expostos em dois estantes diferentes. Refrigeradores, mesas refrigeradas e refrigeradores para bar desenhados especificamente para o mercado americano serão exibidos ao público no espaço da Fagor USA, empresa do grupo espanhol Onnera Group. No mercado desde 1992, a empresa se destaca na produção de equipamentos de cocção em aço inoxidável e acessórios de cozinha.

Mesas Refrigeradas_Fagor

Produtos e propostas inovadoras

Com a MicroMatic, o StudioIno apresentará uma família de equipamentos voltados para o uso em bares. O principal item nesta linha é o Wine on Tap, um dispenser de vinhos com resfriamento em duas opções de temperatura, uma para os tintos e outra para os brancos. O diferencial está na forma de servir, que traz vantagens como o fim da necessidade de reciclar várias garrafas de vidro e menos desperdício de produto.

O Wine on Tap foi selecionado para exibição na Galeria “O que há

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

 

 

 

 

 

4 insights que tive durante a Host 2015 em Milão

De 23 a 27 de outubro, estive em Milão, na Itália, para participar de um dos eventos mais importantes da indústria de foodservice, a Host. Em sua 38º edição, a feira internacional abarca os setores de alimentação, varejo, distribuição e o segmento hoteleiro.

Durante os dias que fui um dos mais de 150 mil visitantes de todo o mundo que participam da Host, observei tendências e tive insights interessantes. A seguir, divido com vocês, em um recorte particular, os quatro pontos principais que aprendi durante o evento.

1 – O protagonismo dos alimentos nos espaços de venda e consumo

Tendencias em cozinhas industriais

Nos novos conceitos de lojas de Foodservice, os alimentos prontos – frescos, orgânicos e sazonais, assumem, cada vez mais, a condição de protagonistas dos ambientes. Sejam nas lojas de ruas, aeroportos, shoppings e outros.

Tendencias em cozinhas industriais

A atmosfera dessas lojas adota os mercados populares, os empórios e as feiras livre como metáfora de seus conceitos. Novidade? Certamente não, mas é uma prática cada vez mais forte.

Tendencias em cozinhas industriais

Os consumidores gostam de ver os alimentos que irão consumir, mais que fotografias idealizadas em painéis de Led. A exposição dos alimentos é uma estratégia vitoriosa para aumentar as vendas. E isso é suficiente para que operadores adotem o conceito.

O desafio é contar com equipamentos que mantenham os alimentos nas temperaturas seguras e, ao mesmo tempo, aproximem e facilitem o acesso dos consumidores.

2- Equipamentos para exposição e venda dos alimentos

Tendencias em cozinhas industriais

Se o alimento é protagonista da cena no varejo de alimentos, o equipamento é coadjuvante. A atmosfera é a do empório. Então, nada de equipamentos modernosos e exibidos tentando roubar a cena.

Tendencias em cozinhas industriais

O conceito de design para esses expositores é o hide design, quando o equipamento se torna “invisível”. Outro conceito utilizado é o drop in, aqui os expositores podem ser encaixados em móveis de diversos materiais e com design coerente com a atmosfera da loja.

Tendencias em cozinhas industriais

Outro conceito consagrado é o Grab&Go, ou pegar e levar, em livre tradução. São expositores verticais abertos e que podem ser “envelopados” com o conceito da loja. Águas, sucos, saladas e sanduiches, por exemplo, ficam ao alcance do consumidor antes dos caixas.

A conservação dos alimentos entre +1oC à +5oC predomina e é recomendado pelas autoridades sanitárias.

3 – Preparação à vista do cliente

Tendencias em cozinhas industriais

Sanduiches e saladas expostos e preparados à vista do cliente no mesmo ambiente do consumo.

Tendencias em cozinhas industriais

Expositores com área de preparação para sushi. Tudo feito na frente do consumidor.

Tendencias em cozinhas industriais

Tendencias em cozinhas industriais

O tampo de preparo também é refrigerado.

Operadores energizam as áreas de distribuição e comunicam fortemente o frescor dos alimentos, além de personalizarem o serviço.

Fornos a carvão não são o que possa ser chamado de novo ou tecnológico. Na verdade, não têm controle eletrônico ou mesmo precisam de uma conexão elétrica para funcionar.

O tempo para a preparação dos grelhados é de três minutos e, com uma coifa apropriada para exaustão, os fornos podem ser colocados à vista dos clientes.

O equipamento trabalha até seis horas com uma única carga e reduz em 50% o consumo de carvão vegetal em relação a uma churrasqueira aberta. É preciso assegurar que o carvão seja de fonte sustentável e certificada.

Os fornos a carvão já se transformaram no equipamento “queridinho” dos grandes chefes de cozinha no mundo.

Mais preparação à vista do cliente:

Tendencias em cozinhas industriais

Ilhas de cocção monobloco personalizadas não são exatamente novidades na Host, mas agora são mais populares. Os principais fabricantes de equipamentos para cocção na Europa, agora incluem as ilhas monoblocos em seus portfólios.

O conceito é também aplicado para cafés, fabricação de cervejas artesanais e bebidas em geral. Construindo uma experiência de consumo muito valorizadas.

Tendencias em cozinhas industriais

Novamente, a segurança alimentar e o controle dos vapores e cheiros desafiam os designers. O cheiro de pão saindo do forno é desejado, mas ninguém espera chegar no escritório ou em casa com as roupas cheirando a churrasco.

Aspectos visuais, funcionais e acabamentos dos equipamentos em cozinhas abertas são pontos importantes na escolha dos equipamentos.

4 – Componentes para melhorar desempenho, eficiência e segurança

Tendencias em cozinhas industriais

Tendencias em cozinhas industriais

Na Host 2015, observei os principais fornecedores de componentes para equipamentos de Foodservice.

Queimadores, válvulas para controle de gás, aquecimento elétrico e sistemas eletrônicos, além de acessórios para equipamentos de refrigeração, distribuição de alimentos, expositores refrigerados e aquecidos, mobiliário neutros de aço, serviços de estampagem, corte e dobra de aço inoxidável e outros.

A utilização de componentes de melhor qualidade representa uma ótima oportunidade para a engenharia e design dos equipamentos fabricados no Brasil.

Copiar ainda é a pior estratégia

Para finalizar, chamo atenção para um aspecto óbvio, porém, muitas vezes negligenciado: cardápios, formas de preparação, operadores e consumidores são os parâmetros que validam a qualidade dos equipamentos de Foodservice e são fatores culturais e específicos de cada país ou região.

Desempenho, produtividade, precisão e confiabilidade são parâmetros técnico que somente podem ser medidos a partir dos aspectos culturais listados acima.

Com isso, quero dizer que equipamentos projetados para os hábitos de preparação e operação da Europa e também dos EUA, não são necessariamente adequados ao uso no Brasil e América latina. Conhecemos diversas experiências que compravam essa afirmação.

Não que esses equipamentos não tenham qualidade, muito pelo contrário, mas foram definidos para o atendimento de aspectos culturais de suas regiões. Simplesmente copiar os equipamentos de outras culturas é a pior estratégia a ser adotada.

Os fabricantes brasileiros continuam tendo excelentes oportunidades no mercado interno e na América Latina. Mas, precisam melhorar a qualidade de seus equipamentos (mais design e mais engenharia!) para serem competitivos e ganharem o respeito dos consumidores.

 

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno e do Hub FoodService

 

Para saber mais sobre:

Host

StudioIno

Hub Foodservice

 

Na agenda de 2015: NAFEM Show (Califórnia EUA)

nafem15

A feira apresentará tendências do mercado de food service.

O ano de 2014 está acabando e nós do StudioIno já temos um compromisso importante marcado para o ano que vem. Em fevereiro de 2015, vou para a Califórnia, nos EUA, para acompanhar mais uma edição do NAFEM Show.

A feira será realizada no imenso centro de convenções de Anaheim pela Associação Norte Americana de Fabricantes de Equipamentos Alimentares (Nafem, em inglês). O evento vai reunir mais de 500 empresas do setor mostrando suas novidades e trocando ideias com os participantes.

O tamanho da associação permite que a organização da feira consiga reunir uma variedade muito grande de empresas que produzem equipamentos para cozinha industrial como soluções de preparação, cocção, armazenamento e exposição de alimentos.

Um fato que deve deixar esta edição do NAFEM Show ainda mais interessante será o foco na inovação. A feira vai contar com galerias exclusivas chamadas What’s Hot! What’s Cool! Esta exposição vai mostrar, como eles mesmos dizem, “as inovações mais quentes, frescas e legais” no mercado atual de food service. Dar uma olhada nestas tendências certamente será uma das partes mais interessantes da visita.

Estou animado para começar o ano com mais uma participação em um evento internacional. O StudioIno já tem uma tradição de estar presente nas principais feiras e convenções pelo mundo. Em 2015 não será diferente, vamos entrar o ano com o pé direito no aeroporto!

Será uma ótima oportunidade para aprender, conversar e trazer de volta para casa mais conhecimento sobre o que está sendo feito lá fora no mercado de arquitetura e design para food service e sistemas de alimentação.

Depois de conferirmos o NAFEM Show, vamos organizar uma conversa com vocês para apresentarmos e discutirmos o que vimos por lá. Aguardem, em breve, poderemos dar mais informações sobre esse encontro.

 

Feliz Ano Novo e até 2015.

 

Emmanuel Melo

Diretor do StudioIno

 

NRA Show 2012 comentada

O StudioIno esteve presente na NRA Show 2012 – a mais importante feira do mercado de foodservice no cenário internacional.

Equipamentos, utensílios, mobiliário, uniformes, comunicação visual, sistemas de pagamentos, alimentos, bebidas, serviços… todos os elementos que congregam o mercado de foodservice novamente foram apresentados.

Há alguns anos como frequentadores da feira, em muitos momentos, é recorrente o pensamento sobre quais novidades iremos encontrar. Mas exercitando o pensamento e as ferramentas tanto do design como da arquitetura, ano a ano apuramos o nosso olhar para a inovação. Mas verdade seja dita, a inovação não está mais posta como uma “revolução” e sim no aprimoramento, na evolução, nas sutilezas que geram ganhos de produtividade, reduções no consumo energético, ciclos sustentáveis e que geram oportunidades para surpreender o consumidor e para criar oportunidades incríveis na gestão de foodservice de uma maneira geral.

A globalização aproximou as pessoas,  a informação e as tecnologias. A sabedoria para desenvolver projetos passa a ser o minucioso estudo do comportamento do consumidor e como todos os elementos podem suportar seus desejos e anseios.

Healthy, Hand Made, Fresh e Sustainable (saudável, artesanal, fresco e sustentável), segundo nossa percepção, foram as 4 palavras que nortearam a oferta de soluções nesta edição da NRA. Obviamente que qualidade, segurança, preço, dentre outras também permearam o evento, porém, a semente das iniciativas direcionadas para negócios e para um mundo mais sustentável e saudável efetivamente foi tomada como prioridade pelos americanos.

Projetos premiados como um fogão que acende automaticamente quando a panela é colocada sobre ele e a chama se apaga imediatamente ao utensílio ser retirado é obviamente muito simples e proporcionalmente inteligente, gerando economia no consumo energético e segurança para o operador. Bambu, cana açúcar, milho, são alguns dos muitos substitutos de derivados de petróleo para a produção de descartáveis gerando menor impacto ao meio ambiente e resíduos rapidamente compostáveis. Frutas frescas destacaram-se em porções individuais, copos, caixas… vários formatos e possibilidades para agregá-las ao mix das empresas que visitaram a feira.

Nos chamou a atenção no hotel em que estivemos hospedados a oferta diária de frutas saborosas e realmente diversificadas. Além da feira aproveitamos para fazer o circuito de cafeterias, conveniências e conceitos de foodservice em alta na cidade e podemos afirmar que em 100% dos conceitos visitados havia a oferta de frutas frescas agregadas ao cardápio. Com maior ou menor exposição, mas sempre presentes.

Algumas fotos que ilustram um pouco desse nosso primeiro post a respeito da feira:

FOGÃO COM ACIONAMENTO AUTOMÁTICO

MATERIAIS SUSTENTÁVEIS APLICADOS A EMBALAGENS

FRUTAS FRESCAS PORCIONADAS: SAÚDE E CONVENIÊNIA

DIRIS PETRIBU, ARQUITETA E DIRETORA DO STUDIOINO & CRISTINA SOUZA, CONSULTORA EM MARKETING

O site da feira é www.restaurant.org/show tem muita informação, fotos e muito da atmosfera do evento. Boa leitura!